Dica de APP: PocketYoga

27-06-2017 / Dica Tecnologica
poket-yoga

Olá, meus amores! Tudo bem com vocês? A nossa colaboradora aqui no blog, a Carol voltou com mais uma dica. Para quem não a conhece ela é blogueira e uma apaixonada por psicanálise e pelo ser humano. Curiosa que só, é devoradora de conteúdos, livros em especial, blogs e youtube. E há aproximadamente 7 anos criou um laço especial com a terapia holística, buscando esse equilíbrio mental, espiritual, emocional e físico.  Espero que gostem dessa nova tag no blog, deixe nos comentários sua opinião e sugestão ela sempre será muito bem vinda. Enjoy! 

Hoje em dia grande parte das pessoas estão na busca de qualidade de vida, e isso é ótimo! As pessoas estão aos poucos deixando de lado o ser workholic e dando espaço para curtir e fazer atividades que dão prazer. E empresas estão de olho nesse novo nicho, e quem ganha com isso? Somo nós! Vários aplicativos para celular estão sendo criados para nós ajudar e a dica que a Carol trouxe hoje é o Pocket Yoga, vamos conhecer?

Esse app é muito legal, é quase como ter um professor particular de yoga. Se está procurando por uma vida mais zen e tranquila, e momentos de relaxamento, o Pocket Yoga pode ser bem bacana, tem mais de 200 poses e 27 diferentes sessões para os mais diferentes níveis de alunos.

poket-yoga-app

Quando seu dia está cheio e você não conseguir dar aquele pulo na academia, tudo que você precisará é de um mat (tapetinho de yoga) e um espaço tranquilo para a sua prática. Está disponível tanto para iTunes quando Google Play, custa $2,99.

Além disso, pode conectar com seu Apple Watch e ver seus batimentos cardíacos e calorias perdidas! Também pode conectar na Apple TV, e por aí vai…

Namastay right at home and do your downward dog! 😉

E aí gostaram da dica?

Espero que tenha gostado!

Um super beijo!

Gabi Trovello

Gabriela, autora do ModeInfini. Cada dia, cada comentário, cada novo projeto, cada novo parceiro, cada nova experiência, contribuem para que esse universo que convivo se torne cada vez maior, mas sem perder a essência que permaneceu desde o primeiro post.

O que você achou?